Pular para o conteúdo

6 de outubro de 2008

Loucuras das eleições municipais

por cila schulman

Candidatos a prefeito de cidade mineira terminaram empatados.
E Salvador elegeu o primeiro vereador transformista de sua história.

Do G1, em São Paulo

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o primeiro turno das eleições municipais custou aproximadamente R$ 462 milhões, o que representa mais de 88% do total de recursos disponíveis para o pleito (R$ 523 milhões). O resultado da apuração do primeiro turno das eleições municipais produziu uma série de histórias curiosas em vários estados.

No município mineiro de Dom Cavati, a eleição terminou empatada. Segundo a legislação eleitoral, em caso de empate o candidato mais velho é declarado vencedor. Assim, Jair Vieira (DEM) é o novo prefeito da cidade, após ter empatado nas urnas com Pedro Euzébio Sobrinho, o Pedrinho (PT), com 1.919 votos cada um.

Em outros cinco municípios, a decisão da eleição para prefeito foi decidida por um voto. O fato curioso aconteceu nas cidades de São Martinho (RS), Saldanha Marinho (RS), Jussara (PR), Nazaré (TO) e Arantina (MG), segundo o TSE.

Na cidade de Benedito Leite, (MA), as eleições foram canceladas pela Justiça Eleitoral do estado depois que eleitores descontentes atearam fogo em um galpão onde estavam guardadas as 16 urnas do local.

E em Propriá (SE), o candidato eleito, Paulo Britto (PT), é irmão do presidente do TSE, Carlos Ayres Britto, que fez questão de salientar: “Eu não ajudei em absolutamente nada”.

Na disputa entre os partidos, o PMDB lidera o número de prefeituras conquistadas. O partido já elegeu 1.200 prefeitos no país. E o PT disputará o maior número de segundos turnos.

Vereadores mais votados

O candidato Gabriel Chalita (PSDB) foi o vereador mais votado em São Paulo com 102.048 votos válidos. No Rio, Lucinha (PSDB) foi a mais votada com 68.799 votos. Em Porto Alegre, Maurício Dziedricki (PTB) foi o candidato a vereador com maior número de votos: 15.454 .

Em Belo Horizonte, o mais votado foi o Professor Elias Murad (PSDB) com 15.473 votos. Em Curitiba, Roberto Aciolli (PV) foi o primeiro com 17.377 votos.

Campanha com o número errado

As eleições para vereador também renderam curiosidades. Em Pejuçara (RS), a candidata Cinara Salles Mioso, fez campanha eleitoral com o número errado. Ao invés de 13.612, ela fez a campanha com o número 13.162. Resultado: teve apenas seis votos válidos.

João Buzo também errou o número nos seus ‘santinhos’. Mesmo com o infortúnio, ele se elegeu com 144 votos para uma das nove cadeiras da Câmara Municipal de Gabriel Monteiro (SP).

Em Salvador, a Câmara Municipal terá uma de suas cadeiras ocupadas pelo transformista Leo Kret do Brasil, que foi o quarto mais bem votado das eleições para vereador.

Bin Laden e Zidane não são eleitos

Os candidatos que se inscreveram com os nomes de Bin Laden e Zidane não conseguiram se eleger. Assim como a candidata mais velha do país.

Boca-de-urna vira castigo em quartel

No domingo (5), 208 candidatos foram presos, a maioria por fazer boca-de-urna. De acordo com a Justiça Eleitoral, foram registradas 4.656 ocorrências e 1.541 prisões. Um menor de idade foi flagrado por um mesário tentando votar com o título de eleitor de outra pessoa, numa seção do bairro de Jordanésia, na cidade de Cajamar, na Grande São Paulo. E em São Leopoldo (RS), dez pessoas foram flagradas fazendo boca-de-urna e pagaram suas penas limpando o quartel da Brigada Militar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Observação: HTML é permitido. Seu endereço de e-mail nunca será publicado.

Assinar os comentários

%d blogueiros gostam disto: