Pular para o conteúdo

19 de outubro de 2008

São Paulo – O apoio discreto de Alckmin

por cila schulman

Geraldo Alckmin (PSDB) foi o primeiro político a aparecer no programa de Gilberto Kassab (DEM) neste segundo turno. O governador José Serra também surge de quando em vez, mas é sempre em imagens de atos administrativos. Com Alckmin foi diferente: esta noite, ele anunciou seu apoio político e deixou um abraço para Kassab. Foi uma declaração quase tão telegráfica quanto a que Alckmin recebeu de Serra quando ainda era candidato a prefeito.

Talvez esta rápida aparição não tenha sido suficiente para definir o voto dos 15% de eleitores que, de acordo com a última pesquisa Ibope/Estadão, votaram em Alckmin no primeiro turno mas ainda estão indecisos com as opções agora limitadas a Kassab e Marta Suplicy(PT). A presença de Alckmin, entretanto, apazigua os ânimos internos da aliança PSDB-DEM. Ânimos que ficaram exaltados no primeiro round da disputa, com as críticas do então candidato tucano à administração Kassab, da qual faz parte o próprio PSDB.

Os gols de Alckmin no programa de Kassab não pararam por aí. Tudo bem que atual prefeito não lhe deu o crédito, mas foi Alckmin, quando era seu adversário, quem propôs a agenda das creches, denunciando a falta de vagas no município. Hoje Kassab lançou uma idéia nova: disse que vai garantir vaga em creche para todas as crianças que foram atendidas pelo Mãe Paulistana, o programa da Prefeitura que acompanha a gestante desde a gravidez até o primeiro ano do bebê. Não explicou quantas serão, nem de onde virão os recursos. Mas pelo menos foi uma proposta diferente numa campanha tão escassa de idéias como tem sido esta de São Paulo.

Marta até tentou. Apresentou, na estréia do programa do primeiro turno, uma sala de situação para acompanhar, via monitores de TV, os problemas da cidade. A idéia bateu na trave e nunca mais foi mencionada. Depois, ela inovou ao prometer internet de banda larga e de graça para toda a população. O projeto agradou à chamada nova classe média, formada por gente que tem condições de comprar um laptop a preços populares mas não tem acesso à internet. De outro lado, causou polêmica por conta do custo e da dificuldade de implantação. Continua lá no programa dela, mas meio escondidinha entre outras tantas promessas.

No mais, as propostas dos candidatos têm sido apenas um requentado feijão com arroz. Mal temperado.

Cila Schulman é jornalista e coordenadora de comunicação e estratégia de campanhas eleitorais.

(Publicado no Blog do Noblat).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Observação: HTML é permitido. Seu endereço de e-mail nunca será publicado.

Assinar os comentários

%d blogueiros gostam disto: