Pular para o conteúdo

20 de outubro de 2008

São Paulo – Kassab ganhou o debate

por cila schulman

O que Marta Suplicy(PT) precisava desesperadamente no debate da Record, a uma semana da eleição, não aconteceu: algum fato que pudesse virar a eleição do próximo domingo a seu favor contra o líder das pesquisas, Gilberto Kassab (DEM).

O debate não teve novidades e, como nos anteriores, mais se falou do passado do que do futuro. Ambos cometeram gafes. Ele quando leu uma interminável lista de “antes não tinha, agora tem”, comparando sua gestão com a de Marta, e disse que “antes não tinha gasolina fajuta, agora tem”. E ela quando disse que como ministra do Turismo levou ao presidente Lula uma plano de ação para a realização da Copa do Mundo de “1914”. Isso mesmo, quase um século atrás.

Kassab finalmente respondeu à pergunta do comercial de Marta: “Sou solteiro, sou feliz, sou engenheiro e sou economista”. E ela, finalmente, mas bem no finzinho mesmo, pediu desculpas a ele, depois de defender exaustivamente o direito do eleitor de saber detalhes da vida dos candidatos.

Mas essa foi apenas uma das dezenas de desculpas que Marta pediu ao eleitor durante o debate.

Kassab se preparou melhor desta vez. Falou direto ao telespectador, ficou mais a vontade, pediu o voto e reagiu mais rápido nos ataques e contra-ataques.

Marta teve que ficar na defensiva e essa posição lhe deixou um pouco menos arrogante que nos debates anteriores.Talvez até mais insegura. Mas nem tanto.

Ela ficou nervosa algumas vezes e chegou a levantar a voz para o adversário, apelando que ele dissesse a verdade.

O momento de maior nervosismo de Marta foi quando ela caiu na mesma esparrela que já havia caído no debate da Band, na semana passada. Interrompeu Kassab quando ele falava sobre a relacão dela com a turma do mensalão e pediu direito de resposta. Que foi negado pela comissão de juristas de plantão na emissora. Ponto pra Kassab.

O debate começou dinâmico com as perguntas das jornalistas sobre notícias atuais, como o confronto entre a Polícia Miltar e a Civil em greve. Mas começou a esfriar a partir do segundo bloco, o de perguntas entre candidatos. Melhor pra Kassab, que está na frente e a quem não interessa marola na reta final.

Por isso, quando Marta tentava aquecer, ele esfriava recorrendo a seus diplomas de engenheiro e economista para, didaticamente, explicar que a assessoria dela havia se equivocado em alguma informação. O resultado: Kassab levou vantagem.

Cila Schulman é jornalista e coordenadora de comunicação e estratégia de campanhas eleitorais.

(Publicado no Blog do Noblat).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Observação: HTML é permitido. Seu endereço de e-mail nunca será publicado.

Assinar os comentários

%d blogueiros gostam disto: